Buscar
  • Bruna Dias

Como se preparar para viajar com seu pet

Atualizado: 30 de out. de 2020


Com a chegada das férias, vem a hora de se preparar para aproveitar e viajar!


Se pretende levar seu pet, alguns cuidados são fundamentais para viabilizar bem-estar e favorecer a melhor condição possível de sua saúde.


Documentação

Para viagens internacionais, são necessários alguns documentos específicos:

Passaporte animal – o Ministério da Agricultura emite gratuitamente, clique aqui e saiba

mais.

Certificado Veterinário Internacional – que pode ser obtido junto à Divisão de Defesa

Agropecuária do seu estado. Para saber mais sobre os pontos de emissão e documentação necessária, clique aqui.

A idade mínima para que o pet viaje é de 8 semanas.

Atestado de saúde emitido por um veterinário.

Carteira de vacinação.

Checar na embaixada do país destino as exigências especificas daquele país.

Cada companhia aérea possui requisitos diferentes, como tamanho da caixa de transporte, entre outros, portanto é bom verificar com antecedência para não arriscar a perder o voo.


Hospedagem

Lembre-se: ao escolher um local para se hospedar, confira antes se o hotel escolhido é pet friendly. Se for ficar em casa de parentes ou amigos, verifique primeiro a possibilidade de levar seu pet. É bom considerar se no ambiente em que estará hospedado há outros pets, levando em conta questões como o comportamento desses outros pets, se eles fazem as necessidades no local correto, incluindo constatar se seu pet é de convívio amigável.

Tudo para garantir o conforto de todos da casa!


Saúde

É muito importante garantir que a saúde do pet esteja em dia. Por isso, visite um médico veterinário antes da viagem para fazer um check-up e verificar se todas as vacinas estão em dia, incluindo vermifugação, controle de pulgas e carrapatos e também a saúde oral do pet.

Um atestado de saúde pode ser muito útil em viagens, principalmente as de avião. Não seria nada legal interromper o passeio caso o pet ficasse doente, portanto, todo cuidado é pouco!


Clima

É sempre bom checar o clima do destino da viagem antes de viajar com o pet. Se for um local frio, é importante levar roupinhas para deixa-lo quentinho. Não se esqueça também de averiguar onde ele irá dormir.


Vai viajar e vai deixar o pet?

Dependendo do destino, nem sempre é possível levar o pet junto consigo. Portanto, os

cuidados ao viajar sem o pet também existem.

Escolha um lugar confortável e de confiança para seu pet ficar, de preferência a casa de conhecidos como amigos ou familiares. Para o caso de alguma emergência, é muito importante deixar o telefone do médico veterinário com a pessoa que estará responsável pelo seu pet. Se preferir que o pet fique em um hotel especializado, escolha um estabelecimento de confiança, bem avaliado pelos clientes. Se precisar, peça indicação de um amigo e visite o local antes. Procure por locais que disponibilizem serviço de monitoramento por câmeras e que possam ser acessadas remotamente, assim você poderá matar a saudade do seu pet, mesmo de longe, e ficará mais tranquilo conferindo que tudo está bem.


Transporte

Agora passear com seu pet ficou muito mais fácil!

Sabia que você pode levar seu pet no metrô, na CPTM, nas linhas VLT e nos ônibus intermunicipais? Confira as regras:

O pet deve pesar até 10kg e ser levado em uma caixa de transporte adequada, além de não estar comprometendo a segurança dos demais passageiros. Outra exigência é que o deslocamento seja feito fora dos horários de pico – ou seja, das 4h40 às 6h, das 10h às 16h e das 19h até meia-noite.

Será aberta uma exceção durante esses períodos, caso o pet tenha procedimento cirúrgico agendado, mas será preciso apresentar uma justificativa assinada por um médico veterinário.

Lembre-se: não poderão ser transportados os pets que provoquem desconforto ou

comprometam a segurança do veículo e dos passageiros.